Segunda-feira, 25 de Junho de 2018

Buscar   OK
Brasil

Publicada em 29/12/17 às 18:01h - 64 visualizações
Maturidade é usar o silêncio quando o outro espera que você grite

Marcel Camargo


 (Foto: Reprodução )

Seremos testados, em vários momentos, por pessoas destemperadas, seja em relacionamentos, no serviço, em casa, na escola, seja na vida. Muitos criam tempestades e, em vez de tentarem sair delas, desejam trazer para debaixo de seus raios e trovões quem estiver por perto

Enquanto vivermos, estaremos sujeitos a sermos contrariados por pessoas, por acontecimentos, imprevistos, pela vida. É assim e sempre será, desde que nascemos, até nosso último suspiro. Somos várias pessoas nos encontrando e nos desencontrando em ambientes variados, cada uma com seus pensamentos, objetivos e visões sobre o mundo. Inevitável, portanto, trombarmos com quem em nada concordará conosco, ou até mesmo com quem adore azucrinar a paciência alheia.

Infelizmente, existe muita gente cuidando da vida do outro. Seremos questionados sobre o porquê de não namorarmos, de ainda não termos nos casado, de não termos filhos ou de termos determinada quantidade dos mesmos, sobre o porquê do porquê do porquê, e, pior, por pessoas que mal nos conhecem. Ou seja, muitos nem interesse sincero terão por nossas vidas, estarão apenas curiosos mesmo.´

Da mesma forma, muitas pessoas farão observações desagradáveis e incômodas sobre nós, deixando-nos desconfortáveis. Haverá quem dirá que engordamos, que envelhecemos; haverá quem nos censurará e nos julgará pelo modo de vida que escolhermos; haverá quem nos repreenderá por alguma atitude que tomarmos. Incrivelmente, mesmo que nosso comportamento não lhes afete de maneira alguma.

Seremos testados, em vários momentos, por pessoas destemperadas, seja em relacionamentos, no serviço, em casa, na escola, seja na vida. Muitos criam tempestades e, em vez de tentarem sair delas, desejam trazer para debaixo de seus raios e trovões quem estiver por perto. Não se percebem, jamais se responsabilizam pelo que eles próprios provocaram, culpando o mundo, vitimizando-se e espalhando discórdia por onde estiverem.

Caberá a nós manter o controle, o equilíbrio, para que não nos permitamos adentrar a doença do outro, para que não nos molhemos sob tempestades que não são nossas. Teremos que tentar ajudar quem estiver pronto a ouvir, porém, o silêncio será sempre a melhor resposta a quem espera e aguarda pelo nosso destempero, pois assim é que neutralizamos todo o mal que nos rodeia. Isso é maturidade e autopreservação. É sobrevivência.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Hora Certa
No Ar
ALVORADA COM MARIA com Francisco Sena Garcia
Peça sua Música

  • Z Nunes
    Cidade: Aracati
    Mensagem: Interfone - Cícero Rosa
  • Z Nunes
    Cidade: Aracati
    Mensagem: Volta - O Terno
  • Perciliana
    Cidade: Virginia
    Mensagem: Para não ferir ninguem Pe. Zezinho
  • José Americo
    Cidade: São Bernardo do Campo
    Mensagem: Céu de Santo Amaro
  • José Americo
    Cidade: São Bernardo do Campo
    Mensagem: Paula e Bebeto
  • Liduina
    Cidade: Aracati
    Mensagem: Andanças
Publicidade Lateral
Estatísticas
Visitas: 341366 Usuários Online: 20


Bate Papo

Digite seu NOME:


Parceiros
PR GAS DISTRIBUIDORA
Neto Ótica
Gaby Unhas
Loja Styllo A
Laboratório Dr. Klaus Magno

Venha fazer parte da Rádio do Bem, junte-se a nós na missão de semear a Paz e o Bem pelo Planeta.
Copyright (c) 2018 - WEB RÁDIO DO BEM - Todos os direitos reservados